D. Pedro IV

D. Pedro IV

Procure outros sítios curiosos


Search WWW Search passadocurioso.blogspot.com

quinta-feira, Abril 14, 2011

FMI - Fundo Monetário Internacional








"O Fundo Monetário Internacional (FMI) foi criado quase no fim da 2ª Guerra Mundial, Mundial. A primeira idéia é que o FMI ajudasse na reconstrução dos países atingidos pelas guerras mundiais e, depois, socorresse os países que adotam o sistema neoliberal. O novo ordenamento do mundo do após-guerra seria caracterizado pelo fortalecimento do capitalismo e pela obediência a instituições internacionais regidas pelo principio democrático no qual todos se fariam representar igualmente, sem que nada fosse imposto aos seus integrantes. O FMI seria uma instituição que procurava abrigar todos os países que dele quisessem participar. Agora o FMI interfere na política econômica dos países devedores de forma extremamente autoritária. Na sua criação estava a idéia de que o mundo poderia estar tranqüilo. Dali em diante uma moeda em comum, cambiável em escala universal, facilitando e ajudando a expandir o comércio pelo mundo inteiro. Se algum país passasse por sérias dificuldades financeiras, o FMI iria a seu socorro para evitar a falência ou a moratória dele contaminasse o funcionamento de todo o sistema internacional. Seu surgimento, origem, bem como sua atualidade, dentre outros aspectos apresentados, serão descritos neste trabalho, além de mostrar seus objetivos e conseqüências trazidas pelo Fundo ao Brasil no dias de hoje, além disso, tentar-se-á mostrar que esta instituição fugiu completamente em seu funcionamento atual das idéias de quando foi criado."










Objectivos do FMI


"Tem como objetivo geral zelar pela estabilidade do sistema monetário internacional, notadamente através da promoção da cooperação e da consulta em assuntos monetários entre os seus 181 países membros. Os objetivos específicos do FMI são estimular a cooperação internacional, facilitar a expansão e o crescimento equilibrado do comércio mundial, promover a estabilidade cambial e colaborar para o estabelecimento de um sistema de pagamentos internacionais e para a eliminação de restrições cambiais. Outros objetivos é que torna o Fundo mais conhecido (ou temido). Numa tradução livre, "incutir confiança aos países membros, disponibilizando temporariamente, sob adequadas salvaguardas, recursos para que possam corrigir desequilíbrios em seus balanços de pagamentos, sem que tenham que recorrer a medidas destrutivas da prosperidade nacional ou internacional". O FMI planeja e monitora programas de ajustes estruturais e oferece assistência técnica e treinamento para os países membros."



Formas de Financiamento


SBA - Acordo de crédito contingente ou acordo stand-by (Stand-by agreement) - é a política mais comum de empréstimos do FMI. É utilizada desde 1952 em países com problemas de curto prazo na balança de pagamentos. Essa política envolve apenas o financiamento direto de 12 a 18 meses. O prazo de pagamento vai de três a cinco anos. São cobrados juros fixos de 2,22% mais uma taxa variável que pode chegar a 2%


ESF - Programa de Contenção de choques externos (Exogenous Shocks Facility) - Crises e/ou conflitos temporários vinculadas a outros países e que influem no comércio, flutuações no preço de commodities, desastres naturais. Duram de 1 a 2 anos. Foca apenas nas causas do choque. Todos os membros podem pleitear esse empréstimo, mas sob as regras de um Plano de Assistência Emergencial.



EFF - Programa de Financiamento Ampliado (Extended Fund Facility) - Problemas de médio prazo, destinados àqueles países que possuem problemas estruturais no balanço de pagamentos. Procura-se resolver os problemas através de reformas e privatizações. Seu prazo vai de 3 a 5 anos.



SRF -Programa de Financiamento de Reserva Suplementar (Supplemental Reserve Facility) - problemas de curto prazo de mais difícil resolução, como a perda de confiança no mercado ou ataques especulativos. Esses empréstimos são pagos em um prazo de até dois anos e, sobre eles, são cobrados juros fixos de 2,22% ao ano mais uma taxa que varia de 3% a 5%



PRGF - Programa de Financiamento para Redução da Pobreza e Desenvolvimento (Poverty Reduction and Growth Facility) - destinada a países pobres. Está ligada às estratégias de combate à pobreza e retomada do crescimento. É exigido um documento do país membro contendo as estratégias para combate à pobreza. Com taxas de 0,5 % anuais, e podem ser pagos com prazo de 5½ a 10 anos.
Assistência Emergencial (Emergency Assistance), para auxilio a países que sofreram catástrofes naturais ou foram palco de conflitos militares e ficaram economicamente desestabilizados."

1 comentário:

Rodrigo D. P. disse...

Olá obrigado por me esclarecerem pois gostava de saber o que é aquilo que os politicos falam.

Rodrigo Serrano 6ºc